Powered by ZigaForm version 4.5
Central de Atendimento:
(11) 3080-1000 | (11) 2500-0500 | (11) 4020-0131

Portaria Remota Peter Graber

BLOG

Como câmeras de baixa qualidade podem prejudicar a sua segurança

Autor: Sem comentários

Não basta apenas contratar um serviço especializado em segurança, é necessário que este seja prestado com o máximo de qualidade possível.

Você sabia que a qualidade da câmera está diretamente relacionada à quantidade de crimes solucionados através da captação de imagens? É isso o que diz um estudo realizado pela Polícia Militar do Estado da Bahia, que apresentou o dado de que 30% das ocorrências captadas por circuito fechado de televisão (CFTV) não puderam ser solucionadas devido à baixa qualidade das câmeras que captaram as imagens, impedindo a identificação dos infratores e dificultando a solução das ocorrências.

Não basta apenas contratar um serviço especializado em segurança, é necessário que este seja prestado com o máximo de qualidade possível. E esta qualidade deve ser medida não apenas sob o ponto de vista da prestação de serviço em si, como fornecer atendimento 24h e monitoramento de alarmes em tempo real, mas também se deve levar em conta todos os produtos atrelados à contratação do serviço, como é o caso das câmeras de segurança.

Mais do que evitar futuras dores de cabeça, como em casos que tenha que ser realizado o reconhecimento de infratores, por exemplo, contar com câmeras de segurança de alta qualidade trata-se de uma prevenção do contratante e, ainda, uma obrigação da empresa contratada no sentido de fornecer a melhor prestação de serviço possível a seu cliente.

No momento de decidir por qual empresa de segurança contratar, diversos fatores devem ser levados em conta, e a qualidade das câmeras fornecidas é uma delas, não devendo ser entendida como um item supérfluo, mas sim, como algo que pode ser determinante para a solução ideal em segurança.

Como já diz o provérbio alemão: “o diabo mora nos detalhes” e se você considera a qualidade da câmera de segurança como um item inferior, é importante rever os seus conceitos.

Câmeras de alta qualidade para monitoramento: mais segurança e tranquilidade

Ainda que se reconheça a importância da qualidade das imagens geradas pelas câmeras de segurança, um estudo recente de uma empresa especializada revela que, somente em São Paulo, cerca de 60% das câmeras instaladas não possuem alta nitidez, isto é, não conseguiriam ajudar os investigadores em casos que fosse preciso.

E o exemplo disso, podemos ver diariamente em meio à violência urbana mostrada nos noticiários. Enquanto em algumas matérias, consegue-se identificar com precisão o rosto dos criminosos através de câmeras de alta qualidade, em outras percebemos que não dá para ver mais do que vultos, o que impede a identificação e a consequente solução de determinada situação.

Algumas das vantagens mais comuns de câmeras de alta qualidade são a sua potência de “dar zoom”, ou seja, de aproximar-se de determinado objeto com a finalidade de melhor analisá-lo. Outros fatores levantados pelos especialistas em segurança eletrônica no momento de se perceber a qualidade das câmeras, diz respeito à sua capacidade de leitura, o que pode ser exemplificado pela possibilidade de ler placas, identificar expressões e etc.

Câmeras de alta qualidade proporcionam maior eficácia até mesmo no monitoramento em tempo real, ao modo em que permitem a identificação de atividades suspeitas, bem como a percepção sobre o grau de risco de determinada ocorrência.

Como o seu celular pode ser um aliado na vigilância e segurança

Autor: Sem comentários

Na era digital, temos a oportunidade de saber tudo o que está acontecendo lá do outro lado do mundo instantaneamente. Por que não seria assim com nossa casa, ou nossa empresa enquanto estamos afastados? Melhor ainda: e se pudermos ter acesso a tudo o que está ocorrendo no local que queremos proteger na palma da nossa mão?

Na era digital, temos a oportunidade de saber tudo o que está acontecendo lá do outro lado do mundo instantaneamente. Por que não seria assim com nossa casa, ou nossa empresa enquanto estamos afastados? Melhor ainda: e se pudermos ter acesso a tudo o que está ocorrendo no local que queremos proteger na palma da nossa mão?

Literalmente, é isso o que o celular pode fazer no sentido de trazer maiores benefícios àqueles que investem em vigilância e segurança. Através de softwares propícios, é possível acompanhar em tempo real o circuito fechado de TV (CFTV) e verificar imediatamente o que está ocorrendo com aquilo ou aqueles que queremos proteger.

Este é um recurso do meio de segurança digital conhecido como “sistema de vigilância a partir de dispositivos móveis”, podendo ser considerado como uma das tendências mais recentes em segurança, que alia completamente a tecnologia dos smartphones à necessidade de estarmos constantemente acompanhando o local que queremos proteger.

De acordo com o aplicativo ou software utilizado, é possível que o usuário tenha na palma da mão, o controle sobre até quatro câmeras de segurança. Desta forma, pode estar em qualquer lugar do mundo, que consegue saber com exatidão como está a sua residência, sua empresa ou até mesmo o seu condomínio.

Além de acompanhar em tempo real o que está acontecendo em sua residência, empresa ou condomínio, utilizando o celular ainda é possível receber alertas de SMS, entrar em contato imediatamente com a empresa de segurança, ou, se tratando da mais alta tecnologia em segurança, receber e-mail através do sistema de monitoramento assistido oferecido pela Peter Graber.

Monitoramento assistido: tecnologia do celular para segurança completa

O sistema de monitoramento assistido Peter Graber é inovador e veio para trazer mais segurança, conforto, tranquilidade e proteção a todos os nossos clientes.

Através de um aplicativo exclusivo ou de sensores acoplados aos pontos de entrada e saída da localidade a ser protegida, o sistema detecta que a pessoa saiu e envia automaticamente um e-mail, que pode ser checado pelo celular ou demais dispositivo móvel. A partir disso, todas as imagens são captadas pela central de CFTV, garantindo assim, a segurança do ambiente enquanto você não está lá, sendo constantemente monitorado pela equipe com experiência de mais de 25 anos.

Com o sistema ativo, os colaboradores da Peter Graber acompanham as câmeras em tempo real, ficando aptos para agir, de acordo com o que foi acordado com o cliente, frente a qualquer situação.

E assim que a pessoa retorna à sua residência, para exemplificar, o sistema identifica a sua chegada e possibilita a sua entrada de forma segura e tranquila, fazendo com que ela receba também por e-mail, uma foto da frente da casa, comprovando desta forma que é o proprietário da casa que está voltando, e não que seja alguma ameaça batendo à porta.

Contudo, através dos recentes e constantes avanços da tecnologia, o celular se tornou um importante aliado em todos os momentos da vida cotidiana e, como não poderia deixar de ser, também apresenta inúmeros benefícios à segurança e monitoramento de seus bens mais preciosos.

A importância de contar com atendimento 24h em segurança

Autor: Sem comentários

Para garantir que aquilo que é importante para você esteja 100% seguro, é fundamental que se conte um serviço capaz de oferecer atendimento 24h durante todos os dias.

Quando se trata da segurança de sua família, de seus bens ou mesmo da sua empresa, é indispensável que esta seja prestada em tempo integral. Qualquer ocorrência deve ser imediatamente averiguada para que, assim, possa se oferecer uma solução rápida e eficaz. Afinal, as empresas de segurança lidam com as coisas mais valiosas que há em nossa vida, e não pode haver nenhuma falha durante o processo de assegurar a nossa tranquilidade.

Imagine que alguma ocorrência deixe de ser atendida simplesmente por que a empresa contratada não fornece um atendimento 24h. Imagine ainda, aquelas empresas de segurança que fornecem atendimento apenas das 09:00 às 17:00, por exemplo, sendo que a maioria dos casos em que se é necessário contar com a segurança especializada ocorrem durante a noite.

Para garantir que aquilo que é importante para você esteja 100% seguro, é fundamental que se conte um serviço capaz de oferecer atendimento 24h durante todos os dias. As ocorrências surgem sem aviso, e devemos estar monitorando constantemente aquilo em que investimos a nossa segurança.

É como diz o ditado: “não podemos dar chances ao azar”. Se não contarmos com atendimento durante as 24h, estamos, automaticamente, abrindo uma brecha em nosso plano de segurança para proteger os bens e as pessoas que amamos. E isso não pode acontecer.

Atendimento 24h em segurança: mais do que um diferencial, uma obrigação

Sabe-se que os bandidos não tem hora para agir. E antes de escolher qual é o melhor plano de segurança para você, é fundamental que, nele, esteja contemplada a segurança integral.

Isto é, o sistema de segurança completo, que proporciona o máximo de proteção a quem dele usufrui, é aquele que conta com o atendimento 24h, havendo profissionais à sua disposição sempre que for necessário, seja para solucionar ocorrências reais, ou mesmo, para tranquilizá-lo em casos de alarmes falsos.

Suponha que você seja dono de uma empresa e que ela esteja para ser invadida por criminosos armados durante alguma madrugada. Assim que a presença deles é identificada, seja pelos alarmes ou pelo monitoramento em tempo real do local protegido, um profissional de segurança perceberá a ocorrência e agirá de forma imediata, podendo evitar que os bandidos consigam até mesmo adentrar a empresa. Tendo um sistema de segurança com atendimento 24h, é isso o que acontece.

Já se você não conta com esta segurança integral, ou seja, completa em todos os seus níveis, nada disso acontece e, o mais provável no exemplo mencionado anteriormente, seria que os ladrões conseguissem de fato entrar na sua empresa e realizassem o roubo, trazendo um prejuízo enorme à organização, que poderia ter sido evitado se ela contasse com atendimento em todos os horários durante todos os dias.

Então, contar com um atendimento em segurança 24h é fundamental para que tenhamos a garantia de estar optando por um serviço capaz de resolver as crises que possam surgir imediatamente.

Pode-se pensar a segurança de algo protegido como um conjunto de fatores que farão com que ele se torne mais ou menos suscetível a ocorrências. Nesse sentido, contar com o atendimento integral, ou seja, ter uma equipe à sua disposição durante 24h, apresenta-se como uma característica importante no momento de optar pelo serviço capaz de fornecer maior segurança aos seus bens ou àqueles que se ama.

Dicas para quem pensa em trabalhar na área de segurança

Autor: Sem comentários

Existem diversas funções nesta área, o que todas estas funções tem em comum são alguns detalhes que as empresas de Segurança exigem de quem pretende se candidatar a uma vaga no setor.

A área da Segurança é muito ampla e hoje é um dos setores que mais gera empregos no Brasil, é concorrida e muito dinâmica, e exige atualização constante dos profissionais que atuam nela. Esse setor cresce muito por diversos fatores, infelizmente o maior deles é pela “falta de segurança” e pelo aumento da “violência” em um modo geral.

Existem diversas funções nesta área, o que todas estas funções tem em comum são alguns detalhes que as empresas de Segurança exigem de quem pretende se candidatar a uma vaga no setor.

Abaixo daremos 5 dicas que irão lhe ajudar a se preparar para entrar nesta área.

  1. Mantenha-se atualizado e entenda muito bem sobre a profissão que pretende exercer;
  2. Faça cursos de especialização e mantenha-se sempre “reciclado”;
  3. Discrição, astúcia, e tirocínio elevado são fundamentais na área da segurança;
  4. Um bom curriculum apenas, pode não ser suficiente; Bom comportamento social, ser  discreto, ter uma boa vida pregressa, saber lidar com a segurança da informação e outros, são exigências que as empresas exigem atualmente dos profissionais deste ramo;
  5. Vestir a camisa, em qualquer empresa isso é fundamental!

É claro que existem muitos outros atributos para quem deseja atuar na área da segurança, cabe a cada profissional buscar e entender sua necessidade e também o que as empresas buscam diariamente.

Boa sorte em sua busca e continue acompanhando nossas dicas e novidades.

Internet – aliada ou não da segurança?

Autor: Sem comentários

Hoje, nosso mercado contém soluções definitivas, integradas com a internet e capazes de ajudar em casos de eventuais intrusões.

Na nossa experiência no setor de segurança, observamos, nos últimos vinte anos, um grande amadurecimento nas soluções brasileiras de monitoramento de imagens. Hoje, nosso mercado contém soluções definitivas, integradas com a internet e capazes de ajudar em casos de eventuais intrusões. Porém, as tecnologias com acesso à rede nem sempre são usadas da melhor forma possível. Por isso, neste post, separamos 3 dicas para implantar monitoramento de imagens via internet, que podem melhorar resultados e evitar dores de cabeça posteriores.

#DICA1: Fique atento ao tipo e à qualidade da conexão com a internet

Nosso mercado contém soluções de todos os tipos para o monitoramento. As câmeras, por exemplo, podem conectar-se à central por meio de uma rede cabeada ou sem fio. Essa diferença deve ser levada em conta pelos gestores para que a conexão seja otimizada. No caso de uma câmera wireless, você pode investir em um roteador mais potente, que possa receber e repassar as imagens com mais rapidez. Já para equipamentos cabeados, sugerimos uma reavaliação periódica dos cabeamentos e das conexões. Nos dois casos, percebe-se que o administrador precisa aproveitar ao máximo a tecnologia disponível. Além do sistema de câmeras, é preciso prestar atenção na sua conexão com a rede externa. Não basta ter a câmera mais rápida e o melhor roteador se a sua rede for lenta. Nesse caso, temos duas sugestões para você. Se a sua empresa for pequena, considere fazer um upgrade na velocidade da sua Web – as operadoras costumam ter condições especiais para as organizações. Já para instituições de porte um pouco maior, se a demanda for realmente alta, vale a pena avaliar um link dedicado, feito direto com a prestadora de serviços de internet. Ele é mais caro, mas costuma ser muito mais rápido.

#DICA2: Invista em tecnologias com possibilidade de integração.

Para poder usar a câmera, é preciso contar com uma solução que receba as imagens geradas pelo equipamento. Algumas soluções mais voltadas para o consumidor final, por exemplo, contam com um software próprio para receber e transmitir os vídeos capturados. Porém, se você pretende investir em segurança no futuro, recomendamos fortemente que você compre um sistema integrado, que seja capaz de administrar as câmeras e os demais sistemas presentes no local.

Muitas soluções integradas disponíveis no mercado brasileiro já contam com interfaces online, o que já deixa o processo mais prático. Pense que o circuito de câmeras será um dos pontos monitorados pelo software. Se você vier a comprar um sistema de alarmes, por exemplo, ele também estará disponível na Web. Aos poucos, você incrementa seu sistema de segurança e mantém o acesso às informações na internet.

#DICA3: Cuidado com a privacidade e o armazenamento das informações!

O monitoramento com imagens online é prático, mas ele está sujeito a falhas técnicas. Se a conexão cair, você perde as imagens. Por isso, por mais que sua intenção seja manter um serviço via internet, não deixe de armazenar as imagens, nem que seja de algumas câmeras. Isso garante que, em casos extremos, as gravações não se percam completamente, garantindo a sua segurança (e do seu cliente). Outro aspecto que você também deve levar em conta é a segurança jurídica do serviço. Se você vai usar um serviço de transmissão de imagens via web, é preciso informar para o cliente e para os colaboradores do que se trata o novo serviço, além de explicar quem terá acesso às imagens. Isso evita posteriores questionamentos na Justiça, tanto dos funcionários quanto dos parceiros.

Com isso concluímos que a internet pode ser mais que aliada na hora de montar seu sistema de segurança. Apenas é necessário que você entenda qual a melhor maneira de utilizá-la de acordo com as suas necessidades!

Movimentação suspeita? O que fazer?

Autor: Sem comentários

Saiba o que fazer quando perceber uma movimentação suspeita em frente a sua residência ou estabelecimento

Pessoas paradas em frente a um estabelecimento comercial, condomínios ou até mesmo residências pode até ser um hábito comum, mas todo cuidado é pouco. Não é raro, por exemplo, ouvirmos histórias de condomínios que tiveram seus moradores surpreendidos por indivíduos que estavam “parados” em frente à entrada do prédio. A pergunta é o que fazer quando perceber uma movimentação suspeita em frente a sua residência ou estabelecimento comercial? Confira nossas dicas:

1. Ao observar pessoas ou veículos suspeitos parados em frente a estabelecimentos ou

moradias, informe a equipe de segurança, se houver, ou acione a polícia;

2. Se perceber qualquer anormalidade ou movimentação de pessoas em frente a garagens não saia ou entre! Passe direto e acione a polícia;

3. Veículo quebrado em frente ao seu estabelecimento ou condomínio? Desconfie! Não se
aproxime, pode ser um assalto;

4. Pessoas falando ao celular em frente a estabelecimentos comerciais e moradias são atitudes consideradas suspeitas e cuidados devem ser tomados, como manter portões fechados, evitar sair etc.

5. Um aglomerado de pessoas na frente do prédio ou solicitando informações no interfone da portaria pode ser suspeito. Se você estiver entrando ou saindo, não o faça até ter certeza que
tudo está bem. A maioria dos arrastões são realizados por pessoas que ficam ali “fingindo pedir informações”, e na primeira oportunidade que os portões se abrem eles invadem.

Resumindo: se você observar qualquer movimentação suspeita de pessoas ou veículos em frente a residências ou estabelecimentos comerciais, por via das dúvidas, acione a polícia para que efetuem rondas, e que venham averiguar a situação.

Se sua rua ou condomínio possuir uma equipe de segurança, averigue se ela está trabalhando com a prevenção como manter portões sempre fechados, os olhos bem atentos às câmeras, e a percepção de alguma movimentação suspeita. Caso haja algum desses ocorridos, o funcionário deve acionar a equipe de supervisão e a polícia para que medidas sejam tomadas.

Vamos ficar atentos e fazer a nossa parte, pois dessa maneira estaremos ajudando na segurança de todos a nossa volta!

DICAS DE SEGURANÇA – NA RUA

Autor: Sem comentários

Os hábitos do dia a dia devem ser feitos sempre com atenção, para que tenha uma rotina sem sustos, riscos e com muita segurança.

Os hábitos do dia a dia devem ser feitos sempre com atenção, para que tenha uma rotina sem sustos, riscos e com muita segurança.

Hoje vamos passar algumas dicas de segurança para que você saiba como agir para evitar

maiores riscos de roubos, furtos, assaltos e até acidentes, desde enquanto estiver nas ruas, até

chegar em sua casa. Confira:

▪ Nunca demonstre que está perdido, pois bandidos podem se aproveitar de quem parece

desatento;

▪ Não carregue carteiras ou dinheiro nos bolsos traseiros;

▪ Se for sair com bens valiosos procure carregá-los com discrição. Não ostente objetos de valor

como relógios, joias, pulseiras, celulares, tablets, colares etc na rua;

▪ Evite transitar em ruas ou praças com pouca iluminação;

▪ Caso perceba que alguém está te seguindo, entre em algum estabelecimento comercial ou atravesse a rua;

▪ Não saia com grandes quantias de dinheiro ou cartões sem necessidade;

▪ Não abra a carteira ou a bolsa na frente de estranhos;

▪ Ao sair sozinho, procure sempre ficar no centro da calçada e na direção contrária ao trânsito, pois assim fica mais fácil perceber a aproximação de um veículo suspeito;

▪ Não deixe de comunicar a presença de elementos suspeitos nas proximidades de sua casa ou local de trabalho, ligando para a Polícia;

▪ Ao retornar para sua residência e notar algum sinal estranho (porta aberta, luzes acesas, etc.), não entre em casa, chame a Polícia.

O mais importante para andar com segurança nas ruas é estar sempre atento ao ambiente e às pessoas ao seu redor. Dessa maneira, se qualquer coisa parecer estranha ou fora do comum, você já vai estar alerta para tomar uma atitude.

Curtiram as dicas? Fiquem ligas no nosso blog para mais dicas sobre segurança no seu dia a dia!

18 Dicas de Segurança no Carro: evite assaltos, furtos e roubos!

Autor: Sem comentários

Quer garantir a sua segurança e a do seu veículo? Pequenos hábitos podem fazer uma grande diferença!

Muitas dicas parecem óbvias quando o assunto é segurança de veículos, no entanto, ironicamente, as mais simples costumam ser as mais ignoradas e representar as maiores brechas de proprietários que passam por algumas dessas situações de risco: assaltos, furtos ou roubos.

São inúmeras as situações que envolvem algum tipo de risco ao condutor e passageiros como, por exemplo, entrar e sair de casa, estacionar na rua, ter que deixar as chaves do veículo com desconhecidos, ficar parado no trânsito, deixar objetos à mostra e etc. Mas como evitá-las?

Quer preservar seus pertences, seu automóvel e sua segurança? Separamos algumas dicas simples, mas que se bem aplicadas, podem fazer uma grande diferença! Veja:

Na hora de estacionar:

1. Se for estacionar na rua, procure locais bem iluminados, em frente à prédios com vigias e próximos à câmeras de segurança. As câmeras e os vigias inibem a ação de ladrões. Caso não seja possível, dê preferência ao local iluminado e movimentado – ruas desertas podem ser perigosas em qualquer período do dia.

2. Lembre-se, um mesmo lugar pode ser diferente durante o dia e durante a noite. Quer um exemplo? Ruas de comércio são extremamente movimentadas até certo horário, porém, após o fechamento dos estabelecimentos ficam desertas. Por isso, antes de estacionar por um longo período, pense em como estará o ambiente nas horas seguintes.

3. Uma das dicas mais óbvias, é também uma das mais ignoradas! Atenção: não deixe nada dentro do carro, nem mesmo sacolas plásticas, suportes de GPS, adaptadores, carregadores e etc. Todo o tipo de objeto pode ser vistos como evidência de que há outros de maior valor. Ao parar o carro remova tudo, guarde sacolas, casacos e caixas – mesmo que vazias, no porta-malas, esconda cabos, carregadores e suportes no porta-luvas, e leve com você objetos de valor.

4. É importante criar o hábito de guardar as compras no porta-malas, sejam elas de mercado, shopping ou de qualquer outra natureza. Muitas pessoas acabam deixando as sacolas ou caixas no banco de trás e isso pode ser um chamariz desnecessário! Além de ser um risco, pois em caso de uma segunda parada, talvez você tenha que passar tudo para o porta-malas quando estiver na rua, chamando ainda mais atenção e ficando vulnerável.

5. Certifique-se de que o carro foi trancado e os vidros fechados! Parece que é bobagem reforçar esse item, mas você sabia que esse é um dos principais equívocos cometidos pelos motoristas? Não importa se sua parada é rápida, se você vai entrar em uma loja por 30 segundos. Sempre tranque, e sempre verifique!

6. Geralmente, manobristas e flanelinhas perguntam quanto tempo você irá demorar até retornar. Atenção, o ideal é sempre falar que será bem rápido! Existem muitas pessoas má intencionadas e se o objetivo for furtar o carro, o ladrão pode desistir ao saber que não terá tempo de agir.

7. Evite deixar a chave com manobristas, lavadores ou vigias de estacionamento. Ao contrário do que você imagina, nesse caso o maior risco não está no furto de objetos de valor, e sim na cópia da chave que é feita rapidamente sem que você perceba. Mas se não tiver alternativa, saiba sempre o nome e identificação do funcionário para quem entregou suas chaves.

8. Seja breve ao entrar e sair do veículo. Não se aproxime com a chave na mão, porém mantenha-a em um local de fácil acesso. Ao entrar no carro, ligue-o imediatamente e saia.

9. Se ao retornar, encontrar alguém mexendo no seu veículo, não se aproxime ou reaja. Passe reto e busque ajuda!

No trânsito:

10. Vai para um lugar que não conhece? Planeje seu itinerário antes de sair de casa! Mesmo que você possua um GPS e/ou outro aplicativo que esteja acostumado a usar, sempre pesquise e reserve alguns minutos para criar uma breve noção do seu percurso.
Lembre-se que caminhos desconhecidos podem levar à lugares perigosos, podem fazer com que o motorista reduza a velocidade ou até mesmo pare o veículo afim de se encontrar ou pedir informações – atitudes que diminuem a atenção e os tornam alvos ainda mais fáceis de ladrões.

11. Não fique conversando, namorando, falando ao celular ou qualquer outra atividade dentro do veículo estacionado, em qualquer período do dia e, principalmente, em locais com pouco movimento. Essas situações provocam distração e tornam os usuários do veículo um alvo fácil.

12. Na hora de parar no semáforo, mantenha sempre uma distância segura do carro da frente. Você terá mais visibilidade e espaço caso seja necessário sair com o carro repentinamente. O ideal é evitar parar totalmente o veículo, por isso, quando for possível, apenas reduza a velocidade e mantenha a primeira marcha engatada. Assim, se um ladrão se aproximar, você consegue acelerar facilmente e sair do local.

13. Ao chegar em casa, antes de entrar na garagem, preste muita atenção ao redor. Esse é um dos momentos mais críticos e com maior índice de ocorrências graves – assaltos, invasão à residências e até sequestros. Se você notar alguma pessoa ou veículo com comportamento suspeito, dê mais uma volta no quarteirão e informe a polícia. Nesse caso, sistemas de Monitoramento Assistido também são muito eficientes, pois acompanham a entrada e saída dos moradores da garagem e têm respostas mais rápidas em caso de emergências.

Outras dicas:

14. Não cole adesivos que mostrem informações pessoais como times, universidades, academias, empresas, bairros ou qualquer outro que possa demonstrar lugares que você frequenta, poder aquisitivo, atividades que vocês pratica ou outras informações que revelem demais sobre você.

15. Não guarde no porta luvas ou em qualquer compartimento do carro, boletos bancários, cartões, correspondências, carteira de motorista ou registro do carro. Os documentos do carro devem estar sempre com você e jamais dentro do veículo.
Em caso de roubo, os criminosos que estiverem em posse dos documentos podem ter mais facilidade para vender e usar seu veículo. Além disso, informações pessoais que constam nesses documentos como, por exemplo, o endereço, podem facilitar o acesso à sua casa.

16. Cuidado com golpes! Pessoas que deixam o carro na rua, principalmente, nas grandes cidades, estão sujeitas à golpes. Por isso, ao notar falhas mecânicas no automóvel, quando o mesmo estiver parado na rua, não aceite ajuda de estranhos. Ligue imediatamente para o seguro ou para uma pessoa de sua confiança e aguarde. “Falsos mecânicos” e ladrões oportunistas surgem em momentos como esses para assaltar o proprietário do veículo, assim como o próprio veículo.

17. Caso seja possível, utilize e deixe visível alguns dispositivos de segurança como: correntes de direção, chaves interruptoras e trancas de direção. Esses são alguns dos dispositivos que podem ajudar na hora de desencorajar um roubo. Esse tipo de ação deve ser rápida e o grau de dificuldade irá aumentar o tempo de execução, fazendo com que o bandido desista com mais facilidade. É importante lembrar que eles podem não evitar que um criminoso mais experiente aja, mas certamente são eficientes diante de ladrões casuais e oportunistas.

18. E se você pode investir em equipamentos, utilize equipamentos modernos de segurança como bloqueadores, rastreadores e localizadores que são muito eficazes na prevenção a furtos e roubos.

Bom, sabemos que mesmo com as dicas de segurança, surpresas desagradáveis podem acontecer. Por isso, em caso de roubo, mantenha a calma e não reaja. Se estiver dentro do veículo, não faça movimentos bruscos, responda somente o que for perguntado e sinalize cada movimento a ser realizado. Assim que possível, entre em contato com a polícia.

Dicas de Segurança Residencial: sua casa protegida!

Autor: Sem comentários

Conheça as melhores dicas para deixar a sua casa e a sua família protegida.

Você pode até não acreditar, mas invasores também tem preferências e manias na hora de entrar em um imóvel ou escolhe-lo para tal. Por isso, você precisa conhecer alguns procedimentos básicos que irão te ajudar a evitar esse tipo de abordagem.

1. A primeira dica de ouro é a DIFICULDADE, ou seja, quanto mais o invasor tiver que trabalhar e quanto mais esforços e ferramentas forem necessárias, maior a chance dele desistir. Isso acontece porque a maioria deles possui em torno de 60 segundos para entrar e obstáculos que aumentem muito esse tempo tornam-se perigosos e desinteressante.

2. A segunda, e talvez a mais importante de todas, é a ILUMINAÇÃO. O invasor se sente muito menos atraído à invadir residências bem iluminadas. Portanto, é sempre bom investir em uma boa iluminação no quintal, garagem, portas de entrada, portões e até luzes que fiquem na frente da casa – com sensor de movimento. Essas luzes também são úteis nos jardins e corredores de acesso.

Vale ressaltar que se sua casa possuir portas laterais ou nos fundos, é indispensável uma boa iluminação nelas também. Utilize a iluminação para extinguir pontos escuros que possam servir de esconderijo para bandidos e para demonstrar presença na casa.

Se for possível, mantenha  as lâmpadas fora de alcance e interruptores apenas na parte interna para que elas não sejam facilmente desligadas. E lembre-se que luzes acesas durante o dia significam ausência de pessoas. Por isso, é válido instalar sensores que ligam durante à noite e desligam ao amanhecer.

3. ATENÇÃO AOS GOLPES! Atualmente, muitos invasores aplicam golpes durante o dia, fazendo-se passar por técnicos ou prestadores de serviço e com isso, rendem os moradores. Instale um olho-mágico na porta da frente e sempre peça identificação (confirmada com o canal de serviço) antes de abrir a porta.

4. CUIDADO COM AS CHAVES! Jamais identifique suas chaves ou chaveiros com etiquetas que sinalizem de onde elas são. Além disso, nunca deixe uma chave extra escondida no quintal ou em qualquer parte externa da casa, mesmo em casos de emergência. É preferível entrega-la à um vizinho de confiança, familiar  ou amigos próximos.

5. ATENÇÃO ÀS FECHADURAS! Certifique-se de que todas as fechaduras das portas e janelas funcionam bem e não estão fragilizadas pelo tempo e pelo uso. Dê preferência à fechaduras no formato tetra – que são mais resistentes e seguras. Outra dica importante é, se você está de mudança para uma casa ou apartamento novo, troque as fechaduras das portas que comunicam o interior da casa com a parte externa.

6. ATENÇÃO AOS OBJETOS! A maioria dos assaltantes está em busca de objetos pequenos e de alto valor, como: joias, dinheiro, celulares, notebooks, relógios, etc. Por isso, deixe-os sempre muito bem guardados ao sair de casa. Guarde também escadas ou outros utensílios que possam facilitar a entrada de pessoas nos andares superiores ou através dos muros.

Não deixe nada que possa obstruir a visibilidade de suas janelas, pois uma obstrução pode nos privar de detectar uma movimentação estranha. Esconda itens, como: equipamentos esportivos, churrasqueiras, bicicletas e aparelhos de jardinagem que possam chamar a atenção de invasores.

7. OBSTÁCULOS são sempre bem-vindos. Instale grades, cadeados de boa qualidade em portas, portões e janelas, e até mesmo obstáculos em cima dos muros. Mas certifique-se de que  possam ser removidos em caso de fugas, incêndios e outras emergências. Vale lembrar que são apenas obstáculos que atrasam a entrada de invasores e dificultam sua ação.

E lembre-se de tomar cuidado com o ar-condicionado, ele deve ser instalado nas paredes e não nas janelas, para prevenir que não seja facilmente removido e se torne uma passagem  para invasores.

8. Por fim, preste ATENÇÃO À ÁREA EXTERNA, pequenos detalhes podem fazer uma grande diferença! Corte os galhos que possam servir como acesso ao segundo andar da casa ou que estejam muito próximos dos muros, tranque sempre construções externas quando não estiverem em uso, como: salões, quartinhos, garagens  e outros. E para portas deslizantes de vidro, instale pinos ou cabos de madeira afim de evitar que elas sejam forçadas.

9. Casas com ALARMES E SISTEMAS DE MONITORAMENTO desencorajam bandidos e promovem ações muito mais rápidas e efetivas em caso de invasões e reconhecimento das pessoas envolvidas. Além disso, representam um obstáculo ainda maior que os demais.

10. ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO, independente de seu tamanho, também são ótimos para desencorajar invasores. Isso porque eles sinalizam barulhos e a presença de pessoas estranhas.

Legal saber: A maioria das invasões residenciais ocorrem durante o dia, quando os proprietários estão no trabalho ou escola.

Coloque em prática nossas dicas,  e deixe sua casa e sua família em segurança!

Vai viajar? Veja nossas dicas de segurança!

Autor: Sem comentários

Então conheça as melhores dicas para deixar sua casa segura.

Vai viajar? Então é hora de prestar atenção em alguns detalhes! Deixar a casa vazia pode ser um prato cheio para ladrões oportunistas, mas você não pode deixar de aproveitar suas férias ou tempo livre por medo de que algo aconteça ao seu patrimônio. Por isso, preparamos algumas dicas para você, preste atenção e viaje tranquilo!

  1. Não fale sobre a viagem perto de estranhos. Não conhecemos todas as pessoas a nossa volta, e oportunistas podem ver em uma casa vazia uma chance de ouro.
  2. Deixe sua chave com uma pessoa de confiança, peça para ela visitar periodicamente o imóvel afim de demonstrar presença.
  3. Deixe com vizinhos o seu telefone e o telefone dessa pessoa de confiança, em caso de emergência eles já sabem quem devem alertar.
  4. Se você assina um jornal ou revista, peça para alguém recolhe-los na sua ausência ou suspenda a entrega durante o período de viagem. Correspondências acumuladas podem sugerir casa vazia. Cuidado!
  5. Esconda bem itens de valor e não deixe dinheiro ou joias em casa.
  6. Feche ralos, esvazie a geladeira e os cestos de lixo.
  7. Feche os registros de água e gás, evitando possíveis vazamos durante sua ausência.
  8. Jamais deixe gravações na secretaria eletrônica avisando sua ausência.
  9. Desligue a campainha, o método ajuda a confundir pessoas que estejam tendendo descobrir se há ou não alguém em casa.
  10. Feche e/ou trave muito bem portas e janelas. Mas cuidado, ao contrário do que muitos pensam colocar cadeados nos portões podem remeter à casa vazia.
  11. Se você morar em casa, vale a pena instalar um aparelho de fotocélula, que acende as luzes externas de noite e apaga durante o dia – um ótimo método não apenas para períodos de viagem, mas também para o seu dia a dia.
  12. Nunca coloque as malas no carro com o portão da garagem aberto ou faça despedidas, isso deve ser feito sempre da forma mais discreta possível.
  13. Tire tudo da tomada – lembre-se que chuvas ou problemas elétricos na região podem queimar seus aparelhos ou até provocar um incêndio.
  14. Se você possui um portão de garagem elétrico, desligue-o. Existem controles que podem abrir sua garagem através de interferências ou até mesmo por estarem hackeados.

Além desses procedimentos básicos de segurança, você também pode instalar na sua residência um Monitoramento de Alarmes Residencial. Assim, você será avisado de qualquer contra tempo ou emergência e em caso de roubo ou fatores de risco, o serviço de emergência é rapidamente acionado.