Powered by ZigaForm version 4.5
Central de Atendimento:
(11) 3080-1000 | (11) 2500-0500 | (11) 4020-0131

Portaria Remota Peter Graber

condomínio

O que você deve considerar na hora de contratar uma empresa de segurança?

Autor: Sem comentários

 

As situações de perigo, que coloquem em risco a sua vida, da sua família e o seu patrimônio, podem ocorrer a qualquer momento. Estamos num momento de crise e, com ela, os números de ocorrências aumentam. Por isso, é importante estar preparado e seguro. No entanto, na hora de contratar uma empresa de segurança, é preciso estar atento a alguns pontos essenciais para que seu investimento não seja convertido em aborrecimento.

Acompanhe nossa publicação e confira o que considerar antes de contratar uma empresa de segurança:

 

1. Veja se a empresa de segurança oferece atendimento 24 horas

Como dissemos, as situações de perigo não têm hora para acontecer. Aliás, a grande maioria ocorre no período da noite. Por isso, é importante que a empresa que você escolha contratar possua atendimento 24 horas.

Veja quais são os canais de contato e de emergência dessa empresa, se quando você estiver fora de casa eles possuem monitoramento e socorrem disparos de alarmes e quanto tempo levam para atender uma ocorrência.

Nessas horas, vale pensar em todo tipo de coisas ruins que possam acontecer e ver como a empresa poderia te ajudar.

 

2. Conheça outros clientes da empresa de segurança

Quando chegamos à uma empresa por indicação de uma pessoa de confiança que já foi atendido pelo serviço e gostou, é uma maravilha. Mas quando recorremos às buscas na internet, a situação fica um pouco mais complicada. Como saber se a empresa realmente entrega o trabalho que está se propondo a fazer?

A melhor forma é perguntar sobre alguns clientes que a empresa atende e entrar em contato. Vale desde fazer uma visita pessoalmente para conhecer o equipamento instalado, até um contato mais rápido por telefone ou mesmo uma mensagem de e-mail.

 

3. Não vá direto ao mais barato, pesquise a qualidade

Uma boa empresa de segurança conta com equipamento modernos e bons profissionais. No entanto, essas coisas custam caro, assim, não dá pra oferecer serviços de qualidade a preços muito inferiores. Desconfie sempre de propostas muito baixas, tudo tem seu preço e quando falamos de segurança, não dá pra poupar.

Analise bem o custo-benefício. Conheça a empresa e confira você mesmo se o valor que ela está pedindo vale pela qualidade do que está oferecendo.

 

4. Analise o contrato com atenção

Ler o contrato com calma e atenção é essencial para que você compreenda exatamente quais serviços está contratando. E o mais importante, o contrato deve ser claro, para que você entenda tudo o que está escrito e não fique nada nas entrelinhas.

Veja qual o tempo de vigência do contrato, possibilidades de cancelamento por insatisfação com os serviços e, inclusive, se há possibilidade de alterações de acordo com o desenvolvimento do trabalho. Afinal, pode ser que você queira modificar algumas coisas que só se atentou depois que o trabalho foi iniciado.

 

5. Contrate os serviços de acordo com sua rotina

Na hora de escolher qual o tipo de serviço de segurança é ideal para sua casa, sua empresa ou o condomínio que você administra, pense na situação ou na sua rotina. Por exemplo, quanto tempo você passa fora de casa? É só no horário comercial? Você costuma sair muito à noite? Faz viagens com frequência? A casa fica sozinha ou você deixa esposa e filhos? É preciso garantir a segurança deles.

Atualmente, temos a tecnologia a nosso favor e existem sistemas onde você pode monitorar sua casa ou sua empresa pelo seu smartphone. Essa pode ser uma boa opção. Pense nisso!

 
E agora que você já sabe o que deve considerar na hora de contratar uma empresa de segurança, por que não entra em contato com a Peter Graber e conheça um pouco mais sobre nossos serviços e nossos diferenciais? Aguardamos seu contato.

Como o síndico implementar melhorias na segurança de um condomínio?

Autor: Sem comentários

Convoque assembleia para apresentação do “Projeto de Segurança” para o condomínio.

Segurança sempre é um dos principais assuntos discutidos nas assembleias de condomínios, porém não é fácil chegar a um consenso quando se trata de um tema tão delicado. O que fazer, então? Confira algumas dicas de como o síndico pode implementar medidas que visam melhorar a segurança dos moradores de prédios e condomínios:

  1. Forme uma comissão de segurança para auxiliá-lo. Convide 3 moradores que tenham bom relacionamento e que se mostrem interessados em melhorar a segurança. Com isso, o síndico ganha força e mais respeitabilidade em suas decisões, que foram galgadas pelo grupo de moradores envolvidos com a temática segurança;  
  1. Liste todas as falhas e vulnerabilidades existentes em relação a equipamentos físicos, eletrônicos e sobre normas e procedimentos inseguros existentes;
  1. Divulgue sempre aos moradores a existência do Livro de Ocorrências Gerais, no qual poderão registrar eventuais problemas que verificarem, principalmente no que diz respeito à segurança;
  1. Contrate consultor de segurança para realizar análise de risco profissional e apresentar projeto que aponte todas as vulnerabilidades e as devidas soluções para se ter controle de acesso seguro de pessoas, veículos, mercadorias, além de proteção perimetral que realmente funcione, sistema de CFTV, alarmes e etc. Outro ponto, é estabelecer as prioridades e fases de implantação;
  1. Com base nas soluções apresentadas pelo profissional de análise de risco, promova orçamento com empresas idôneas, para ter ideia do valor a ser investido;
  1. Convoque assembleia para apresentação do “Projeto de Segurança” para o condomínio, quando todas as dúvidas deverão ser esclarecidas. Comece a reunião no horário determinado na convocação.
  1. É importante estar presente um representante da administradora, e se possível, advogado;
  1. Se algum morador desejar tumultuar a reunião, é importante dizer que reclamações que não foram comunicadas oficialmente à administração não podem ser levadas em consideração durante a assembleia. O síndico deve ter postura profissional, mostrar que tem inúmeras responsabilidades legais e por isso deve seguir, à risca, o regimento interno;
  1. Se alguém for desrespeitoso ou agressivo deve-se registrar os fatos em ata para que o prejudicado possa tomar as devidas providências nas esferas criminal e cível;
  1. Após apresentação do “Projeto de Segurança”, dos orçamentos levantados e dúvidas sanadas, caminhamos para o momento final, que é o processo de votação. Caberá ao síndico, juntamente com a comissão de segurança, colocar em prática o que foi decidido pela maioria dos votantes.

Seguindo essas dicas será muito mais fácil implementar medidas de segurança de maneira prática e pacífica, que vão beneficiar a todos os moradores e funcionários do condomínio.

Mantenha a limpeza e segurança em seu condomínio!

Autor: Sem comentários

As áreas comuns do condomínio são de todos, e do mesmo modo que desfrutamos desse espaço, devemos também cuidar e preservá-lo.

As áreas comuns do condomínio são de todos, e do mesmo modo que desfrutamos desse espaço, devemos também cuidar e preservá-lo! Confira dicas para manter a limpeza e a segurança no seu condomínio:

  1. Não jogue lixo no chão! Seja civilizado, o condomínio tem diversas lixeiras espalhadas pela áreas comuns. Essa atitude evita sujeira e acidentes que podem ser causados como escorregões e problemas com insetos atraídos pelo lixo;
  1. Não jogue nada pela janela. além de anti-higiênico, uma bituca de cigarro arremessada, por exemplo, pode causar um incêndio em uma cortina ou queimar alguém;
  1. O lixo das unidades só deve ser colocado para fora nos horários combinados. Dessa forma, a área comum, ou os corredores não ficam exalando mau cheiro;
  1. Familiares e empregados devem ser orientados a colaborar com a limpeza e segurança das áreas comuns, seguindo as regras estabelecidas pelo condomínio;
  1. As regras de uso das áreas comuns como Salão de Festas e Piscina devem ser respeitadas. Não deixe lixo ou bagunça para trás esperando que os funcionários do condomínio deixem o local arrumado;
  1. Seja cordial com seus vizinhos e com os funcionários do condomínio. Dessa maneira evita-se atritos e confusões desnecessárias, fazendo com que o clima de convivência seja sempre harmonioso;
  1. Transporte seus animais sempre na coleira para evitar acidentes indesejados como correr o risco de fazerem necessidades em locais proibidos ou assustarem pessoas ou crianças que têm medo de animais;
  1. Não acumule entulho ou lixo em sua vaga de garagem. Essa atitude pode provocar acidentes na hora de manobrar os carros dentro do recinto;
  1. Cuide da manutenção do seu carro para que não vaze óleo. Essa é outra atitude que pode ajudar a prevenir acidentes desnecessários na garagem.

Seguindo essas dicas a convivência no condomínio torna-se muito mais segura e amigável para todos!

Confira as soluções que a Peter Graber tem para ajudar a manter a segurança em seu condomínio

10 dicas de segurança para o seu condomínio

Autor: Sem comentários

Para não comprometer a segurança do condomínio, algumas atitudes podem ser tomadas.

Para não comprometer a segurança do condomínio, algumas atitudes podem ser tomadas. O síndico, os funcionários e os moradores podem adotar medidas preventivas, para que algumas situações de risco possam ser evitadas no dia a dia. Confira 10 dicas de segurança para adotar em seu condomínio:

  1. Segurança eletrônica para condomínios

É fundamental o uso correto dos equipamentos de segurança eletrônica. Tão essencial quanto ter funcionários treinados para a função de vigilantes.

  1. Controle de entrada de visitantes ao condomínio

É um momento que exige atenção e identificação. Sempre manter o portão fechado para qualquer pessoa estranha, que não se identifique corretamente, ou que não seja aguardada pelo morador. Isso serve para entregadores e prestadores de serviço também.

  1. Guarita

Deve servir como segurança e garantir a integridade física do funcionário que está exposto aos riscos, servindo como escudo do condomínio.

  1. Contratação de funcionários do condomínio

Sempre que for preciso contratar funcionários, exigir antecedentes e referência. Considerar a capacitação do profissional para a função exercida.

  1. Procedimentos de emergência

Em caso de pânico, ou emergência, o ideal é ter sempre telefones úteis por perto.

Condôminos e porteiros podem criar uma senha, para situações de risco. Por exemplo, em caso de ser rendido em seu veículo, por um criminoso, o morador pode fazer uso da senha para alertar ao porteiro a situação.

  1. Contratação de funcionários dos condôminos

Ao contratar funcionários, o morador deverá solicitar antecedente e referências também. E avisar ao síndico, para que o mesmo providencie identificação e permitir a entrada do mesmo.

  1. Seja discreto na frente dos funcionários

Evite falar de seus bens, ou de suas finanças, na presença de um funcionário, seja seu ou do condomínio. Principalmente se tiver filhos.

  1. Chaves do apartamento

Nunca deixe a chave do apartamento na portaria ou com funcionários, a não ser que o mesmo seja de sua inteira confiança.

  1. Garagem do condomínio

Seu veículo, ainda que esteja na garagem do seu condomínio, deve ficar sempre com o alarme ligado, vidros e portas fechadas. Não esquecer pertences, objetos ou pacotes, à vista.

  1. Instalação de equipamentos de segurança

Se você morar no térreo, primeiro e segundo andar pode redobrar a segurança instalando alarmes e grades nas portas e janelas. Usar interfone para manter a comunicação com a portaria e instalar olho mágico na porta do apartamento.

Para colocar em prática, no dia a dia, as dicas de segurança para o condomínio, é preciso estar sempre atento em detalhes e movimentações estranhas.