Central de Atendimento:
(11) 3080-1000 | (11) 2500-0500 | (11) 4020-0131

Portaria Remota | Peter Graber

BLOG

Biometria: tecnologia como garantia de segurança

By No Comments

Biometria, etimologicamente dizendo, significa ao pé da letra medida biológica. Bio (vida) + metria (medida). Ou seja, estudo estatístico de características biológicas. Com isso, tornou-se possível a identificação de determinado grupo ou indivíduo a partir das características físicas ou até comportamentais dos seres vivos.

Hoje a palavra se popularizou e a biometria se tornou parte do nosso cotidiano, mas esse recurso tecnológico surgiu de onde e quais as transformações que ele trouxe para nós enquanto sociedade?

A biometria está presente nos acessos a ambientes privados como edifícios e condomínios, como identificação de usuário em contas bancárias, identificação como eleitor brasileiro, segurança e bloqueio de smartphones e muitos outros.

Como surgiu a Biometria?

Os primeiros registros de uso da biometria como identificação foram encontrados na Babilônia pré-histórica, onde os artesãos imprimiam suas digitais em vasos como forma de associação de suas identidades às obras; mas mesmo antes disso já existia o método da marca da digital.

Só no início do século XX, mais precisamente em 1903, que as impressões digitais começaram a ser coletadas para a construção de uma base de dados para identificação de criminosos em Nova York. Duas décadas depois, o FBI incorporou a prática tornando-a método oficial de identificação de prisioneiros e foragidos.

Na década de 80, o Japão desenvolveu o Sistema de Identificação Digital Automatizado (AFIS) com o objetivo de facilitar a vida das autoridades no intuito de auxiliar a apuração de suspeitos envolvidos em crimes.

Atualmente, a biometria é totalmente automatizada com máxima precisão de detalhes e um banco de dados gigantesco.

 

Tipos de análises de biometria

Com o avanço da tecnologia, diversos métodos de identificação foram desenvolvidos, sendo possível realizar com todas e quaisquer partes do corpo, afinal, todas possuem um sistema e estrutura únicos.

Atualmente temos os seguintes métodos de biometria:

 

  • Veias

Embora difícil de fraudar, o método tem custo elevado. Fiabilidade média.

  • Impressão digital:

Capta a imagem da impressão digital com um leitor biométrico óptico e compara com um banco de imagens. Método rápido, alta confiabilidade e baixo custo.

  • Reconhecimento da face

Método de leitura biométrica rápido e de baixo custo, porém pouco fiél.

  • Reconhecimento pela Iris

A íris é imune à ação do tempo e é imutável por toda a vida. O método é de alta fiabilidade, por isso o custo elevado.

  • Reconhecimento pela retina

Este método de identificação biométrica é fiel, porém sua difícil leitura é desconfortável ao usuário. Custo elevado.

  • Reconhecimento por voz

O custo deste método de leitura de biometria tem custo baixo, porém é pouco fiável. A voz tem alta mutabilidade, o que dificulta e enfraquece o processo.

  • Geometria da mão

Este tipo de biometria tem custo médio, mas é pouco fiel devido a uso de anéis e/ou atividades cotidianas que desgastam e modificam o formato da mão.

  • Reconhecimento de assinatura

A pressão da escrita e os movimentos aéreos também são únicos em cada indivíduo, tornando este método prático, acessível e bastante confiável. Custo médio.

 

Esses métodos de identificação através da biometria são os mais conhecidos e mais comuns, mas ainda existem muitas outras tecnologias de reconhecimento de diversos outros fatores físicos e comportamentais.

 

Captação de comparação de dados biométricos

Para que a análise e a validação dos processos de leitura da biometria sejam eficientes, deve-se possuir um amplo banco de dados, com sistemas eficazes e análise rápida, facilitando e agilizando a comprovação da pessoa em questão. Para isso, os processos presentes para todo o sistema de biometria são estes:

  • Captura

Etapa de coleta e registro do material utilizado para comprovação identitária. É aqui que o usuário coloca a digital no leitor, repete uma série de palavras ou qualquer outro procedimento demandado por tal tecnologia.

  • Extração

Aqui os dados coletados são transformados em informações identificáveis pelo sistema utilizado.

  • Criação de padrão

Depois da captação dos dados e da tradução para linguagem computacional, o sistema cria um padrão único para determinado cadastro e sintetiza toda a informação em um padrão facilmente acessível pelo sistema, reduzindo o tempo da análise como um todo.

  • Comparação

Aqui é o teste final e a etapa de funcionamento de todos os sistemas de biometria. Quando os dados já coletados, armazenados e traduzidos são comparados a fim de identificar o dono dos dados analisados. Em caso de falhas, o sistema retoma as fases de coleta, extração e padronização, caso obtenha sucesso, é enviado ao mercado para uso.

 

Esse artigo é só uma pincelada neste universo da segurança da tecnologia. Quando se trata de biometria, um universo de informações e conhecimento se abre à nossa frente.

 

Quer conhecer os sistemas de biometria que a Peter Graber usa para garantir a sua segurança? Entre em contato conosco!

Principais diferenças entre a segurança no Brasil e nos EUA

By No Comments

A situação econômica no Brasil anda preocupante há alguns anos e isso reflete em diversos setores, inclusive segurança. As políticas públicas de segurança no Brasil vem deixando a desejar e o efeito disso é um fluxo de migração para outros países, inclusive os EUA. Mas será que a segurança nos EUA é assim muito melhor que o Brasil? O que muda? Por que os EUA é o principal destinos dos brasileiros que buscam por uma maior qualidade de vida?

 

Para viver em segurança no Brasil, sistemas complexos de proteção e prevenção a assaltos e invasões tem se tornado cada vez mais comuns, por exemplo, monitoramento de alarmes, portaria remota, circuito fechado de câmeras, carros blindados, entre outros. Mas ainda assim, grande parcela das classes A e B do país tem optado pela vida de imigrante apostando numa maior segurança nos EUA.

 

Segurança nos EUA X segurança no Brasil

 

Os números não mentem. O Brasil tem o record de maior número absoluto de homicídios no mundo. Tornando cada vez mais insustentável a vida no país. Não à toa, nos sentimos tão à deriva em contar com a política de segurança no Brasil.

Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), cerca de 30% das mortes no país são resultantes da violência.

 

Nos EUA, os números também são assustadores, mas ainda assim, bem inferiores ao índice brasileiro. A primeira diferença que é possível identificar é que no Brasil, as mortes são diretamente ligadas à violência, assalto e à estrutura precária de segurança pública, enquanto nos EUA, o percentual de mortes por armas de fogo também incluem suicídios e mass shooting (homicídios em massa).

 

Roubos, assaltos e sequestros já viraram rotina. A desigualdade social é o fator que mais ameaça a segurança no Brasil, principalmente nas grandes cidades. Segundo pesquisa, 63 celulares são roubados por hora nas principais capitais do país e um carro a cada três minutos. Enquanto isso, na Califórnia – cidade com maior índice de roubos de carros nos EUA – o número é cerca de 14 vezes menor. As políticas de procedimentos de segurança nos EUA permitem que esses veículos sejam recuperados, aumentando ainda mais a diferença entre os dois países americanos.

 

Por que tão diferente?

 

Embora os dois países sejam bem parecidos em muitos quesitos e os EUA não fica muito pra trás em desigualdade social, a aplicação da lei faz toda a diferença. Desta forma, o criminoso estadunidense pensa várias vezes antes de cometer um delito, pois tem a certeza que será procurado, julgado e punido.

Já a grande falha apontada na segurança do Brasil é a impunidade somada a uma instabilidade econômica e grande disparidade entre as classes sociais.

Mas a grande diferença mesmo é o sistema público de segurança nos EUA. A lei é aplicada com grande agilidade e objetividade, além de menor burocracia. Assim como a polícia norte-americana também é menos burocrática, com menos cargos e divisões. Aumentando a objetividade e fluxo de informações, facilitando o ato investigativo e aplicação da lei em prontidão.

 

Gostou do nosso artigo? Veja mais em nosso blog e saiba como a Peter Graber pode te ajudar a proteger sua família e seu imóvel contra os altos índices de violência brasileira 😉

Dicas de como melhorar a segurança do condomínio

By No Comments

É lamentável saber da situação que andam as políticas públicas do nosso país e, por isso, estamos sempre atentos e preocupados em melhorar a segurança do condomínio. Mas como fazer isso com excelência e investimento inteligente?
Nós da Peter Graber separamos algumas dicas essenciais para manter todos os moradores do seu condomínio em segurança.

Controle de acesso

A primeira coisa a se prestar atenção para melhorar a segurança do condomínio é nas portas de entrada. Sejam os portões da garagem ou de pedestres, é pela porta que as pessoas entram e saem, inclusive as mal intencionadas.
Por isso, é extremamente necessário que o controle de acesso seja hábil e minucioso.
Devem-se adotar políticas e protocolos de acesso de veículos de moradores e não moradores, pois existem grandes quadrilhas especializadas em fazer uso dos portões da garagem para invadir a unidade residencial.
Na entrada de pedestres, é importante que exista um sistema de controle de acesso, além do protocolo de identificar e documentar todos os visitantes.

Funcionários capacitados e treinamentos regulares

Para melhorar a segurança do condomínio cada vez mais, é muito importante manter sua equipe de porteiros e seguranças antenados, motivados e bem treinados. Para isso, é importante elaborar treinamentos regulares e reforçar os protocolos adotados para que tudo siga funcionando com fluidez.
Mas, só treinamento não é suficiente. Antes de treinar sua equipe, é imprescindível que a seleção e recrutamento dos seus funcionários seja muito criteriosa. Contratar profissionais sérios e experientes é muito importante para que sua equipe funcione bem e mantenha a segurança do seu condomínio.
No caso de terceirização da equipe de segurança, é muito importante estudar a empresa a qual será contratada e lembrar-se de que nem sempre o menor preço é o melhor custo-benefício. Verdade seja dita: qualidade requer investimento justo.

Investimento em equipamentos eletrônicos

Pessoas são facilmente rendidas por alguém que esteja portando uma arma de fogo, por exemplo. É por isso que, além de funcionários bem treinados e protocolos de segurança, sistemas eletrônicos de proteção são extremamente necessários para melhorar a segurança do condomínio.
Circuito de câmeras, acessos eletrônicos e biométricos, sistemas de alarmes e portaria remota. Faça um estudo e pesquisa sobre todo equipamento ideal para as necessidades do seu condomínio. Afinal, são estes equipamentos que estão à frente e prevenindo qualquer assédio ou invasão até mesmo aos funcionários da unidade.

Conhecimento da redondeza do condomínio

É importante conhecer muito bem sua região caso você esteja elaborando novas maneiras de melhorar a segurança do condomínio.
Saiba o que tem na rua de cima, na rua de baixo e nos quarteirões próximos. Residências, comércios, lazer, restaurantes, etc. Quem frequenta a região, os horários de funcionamento, as ruas mais claras e mais escuras, mas movimentadas e mais desertas.
Todas essas informações ajudam a criar uma estratégia rica de prevenção a assaltos e invasões. É importante manter-se alerta e expandir o olhar ao que está acontecendo em toda redondeza.

Protocolos e políticas de segurança

Depois de tomar ciência de todas as etapas anteriores, é hora de colocar as novas regras e procedimentos no papel. Essas são as políticas de segurança do seu condomínio.
É importante que todos os funcionários e condôminos saibam como funcionam as políticas.
Os procedimentos de aplicação das políticas são os protocolos. É importante que hajam treinamentos e assembleias para o cumprimentos das políticas empregadas.
Deve haver rigidez com o cumprimento dos protocolos para não colocar em risco as novas estratégias de melhorar a segurança do condomínio.

Procedimentos emergenciais

Ao elaborar as novas políticas para melhorar a segurança do condomínio, é importante pensar também nos protocolos e procedimentos emergenciais.
É sempre bom ter na cabeça o “E se” para todas as resoluções de proteção e prevenção. Afinal, e se alguém conseguir burlar?
Então, treine e capacite sua equipe para procedimentos estratégicos em caso de emergência e informe a todos os condôminos como agir em suposta situação de perigo.
Assim, pode-se estar um passo à frente das ações criminosas contra seu condomínio.

Além dessas dicas, a Peter Graber oferece o que há de mais avançado em tecnologia de segurança e monitoramento. Converse com nossos especialistas e veja como podemos te ajudar a otimizar a prevenção e o combate ao crime e manter seu condomínio protegido.

Como a portaria remota ajuda na redução da taxa condominial?

By No Comments

Cada vez mais pessoas estão buscando alternativas para redução da taxa condominial, mas a eliminação da equipe de portaria gera um forte debate com os defensores da mão de obra humana.

Por isso, nós da equipe Peter Graber preparamos um artigo para esclarecermos como a portaria remota não beneficia somente os condôminos, como também os próprios funcionários.

 

Redução da taxa condominial

 

Em primeiro lugar, contratar o sistema de portaria remota da Peter Graber auxilia na redução da taxa condominial por eliminar mais de 50% de custos com salário de funcionários e encargos.

Além disso, podemos contar também com a valorização do imóvel. Afinal, quanto menor for o custo do condomínio, mais os compradores se interessam pela aquisição.

 

Realocação de pessoal

 

Obviamente e humanamente, sempre pensaremos nos colaboradores dos condomínios residenciais, como porteiros e seguranças. Eles ficarão desempregados? Vamos tirar o emprego de um funcionário pela tecnologia?

Bem, muito se engana que a portaria remota só traz benefícios para redução da taxa condominial.

 

A portaria remota também traz segurança aos funcionários e colaboradores do segmento, uma vez que pessoas podem ser facilmente rendidas por alguém portando uma arma e vulnerabilizar todo o sistema de segurança do condomínio.

Os colaboradores, em sua maioria, não são simplesmente demitidos e boa sorte. Em grande parte das vezes, esses funcionários são realocados para as centrais de segurança das empresas que fornecem o sistema de portaria remota e permite que o mesmo continue exercendo seu trabalho de forma remota, mais eficiente e segura.

 

Sossego para todos

 

O sistema de portaria remota, além da redução da taxa condominial, oferece uma gama de outras vantagens.

Uma delas é o monitoramento online 24 horas por dia, com guarita protegida e controle e relatório completo de acesso à unidade condominial.

A Peter Graber também oferece rondas virtuais por câmeras e rondas noturnas motorizadas inibindo a ação criminosa.

Em caso de falha do sistema, enviamos uma equipe presencial para assegurar o condomínio contratante

 

Contate-nos

 

Entre em contato com nossa equipe de atendimento especializado e faça um orçamento para assegurar seu condomínio de maneira efetiva.

A Peter graber está há mais de 30 anos no mercado. Experiência e profissionalismo nos fazem líder no segmento!

Clique já!

Política de Segurança Física: por que sua empresa precisa de uma urgente

By No Comments

Toda empresa que preza pela segurança do seu pessoal e dos seus bens deve ter uma Política de Segurança Física. Mas você sabe o que é uma Política de Segurança Física e quais são os seus benefícios para empresas?

Esse é um conceito que envolve muitos elementos, incluindo pessoas que irão circular pelo local e também os bens que integram a empresa, seja de forma direta ou indireta. Uma Política de Segurança Física bem desenvolvida é um dos grandes segredos para se ter uma melhor segurança física tanto para a empresa em si quanto para os funcionários, visitantes e prestadores de serviço que poderão frequentar o local.

No post de hoje vamos explicar o que é a Política de Segurança Física e como ela poderá ser aplicada na sua empresa, garantindo um ambiente mais seguro. Confira!

O que é uma Política de Segurança Física?

A Política de Segurança Física envolve princípios, diretrizes e responsabilidades que são registradas em padrões formais com o a intenção de orientar sobre os compromissos com a segurança física visando a proteção e integridade física tanto das pessoas que circulam pela empresa quanto do patrimônio da mesma.

Esse é um documento elaborado com o intuito de oferecer segurança não só para o pessoal e instalações da empresa. Ele também engloba a segurança de informações da empresa e eventos externos.

Com uma boa Política de Segurança Física são estabelecidas orientações efetivas para que todos possam trabalhar no seu compromisso com a segurança, garantindo um ambiente mais tranquilo e menos exposto a vulnerabilidades causadas por falhas de segurança.

A Política de Segurança Física deve ser completa e não focar em apenas um aspecto, mas sim na empresa como um todo. Por isso a sua elaboração deve ser feita com cautela, de preferência com o auxílio de profissionais experientes em segurança empresarial.

Objetivos da Política de Segurança Física

A Política de Segurança Física tem como principais objetivos:

  • poder evidenciar a visão e o comprometimento da direção da empresa com a segurança física das pessoas e bens da mesma;
  • possibilitar que medidas de segurança compartilhadas e integradas possam ser colocadas em prática, oferecendo assim os fundamentos para a gestão da segurança patrimonial;
  • definir princípios e diretrizes, delegar atribuições e responsabilidades, e servir como base em auditorias, apurações e avaliações de responsabilidades.

Diretrizes da Política de Segurança Física

As diretrizes da Política de Segurança Física variam de acordo com as características e necessidades de segurança de cada corporação. Mas existem alguns princípios básicos que sempre devem ser levados em consideração na hora de elaborar o documento. A seguir vamos falar um pouco sobre as principais diretrizes de uma Política de Segurança Física.

  • A empresa deve ter as suas instalações protegidas de acordo com o valor e sensitividade dos ativos contidos no seu interior, nunca deixando de lado a competitividade e continuidade em sua área de atuação.
  • O acesso físico à empresa deve ter a segurança reforçada por um sistema integrado que pode ser composto por barreiras físicas, recursos humanos contratados, com treinamento e equipamentos adequados e sistemas de segurança eletrônica.
  • A acesso físico às instalações da empresa também deve ser controlado por um sistema de segurança integrado, incluindo procedimentos externos e sistemas de segurança que ajudam no controle e autorização da entrada de pessoas na instalação.
  • Somente pessoas autorizadas e devidamente identificadas com crachá poderão permanecer dentro das instalações da empresa. Quem se recusar a se submeter aos procedimentos de identificação pode ter acesso negado.
  • Todo acesso de visitantes deve ser monitorado. Apenas policiais ou profissionais da área de segurança em exercício podem adentrar o local portando armas de fogo.
  • O departamento de segurança patrimonial deve fazer um controle rigoroso de tudo que entrar ou sair da empresa, seja pessoas, veículos ou até mesmo encomendas. Para o máximo de segurança, recomenda-se um controle de todos os produtos armazenados no local.
  • As chaves e fechadoras de armários, portões, gavetas e cofres devem estar sempre com a manutenção em dia. Essa manutenção deverá ser regulamentada através de procedimentos internos.
  • Tanto o trânsito quanto o estacionamento de veículos dentro da empresa devem estar de acordo com as normas de trânsito definidas pela legislação nacional e regras estabelecidas na política de segurança física.
  • Por fim, é de suma importância que todos os colaboradores estejam sempre atualizados sobre a política de segurança física. Os prestadores de serviços devem receber treinamento através de orientações e palestras sobre o assunto para que possam se adequar às normas de segurança.

Elaborando uma Política de Segurança Física

Na criação de uma Política de Segurança Física, a empresa deve sempre levar em consideração as metas a serem atingidas e conscientização de todos os profissionais envolvidos com os procedimentos. Seguindo essas normas de forma correta, a sua empresa se tornará muito menos exposta a problemas de segurança.

Para ter uma boa segurança física na sua empresa, entre em contato com a Peter Graber. A nossa empresa conta com especialistas experientes em segurança corporativa que poderão contribuir muito para a sua Política de Segurança Física através da monitoração eletrônica profissional.

Dicas para ser um síndico melhor para seu condomínio

By No Comments

O trabalho de um síndico profissional envolve muita responsabilidade. Além resolver conflitos e problemas do condomínio de forma geral, o síndico também deve cumprir algumas obrigações legais decorrentes do cargo e garantir que as despesas ficarão dentro do orçamento disponível. Se você assumiu essa responsabilidade e quer ser um síndico melhor, existem algumas dicas que poderão te ajudar.

Confira no nosso post de hoje algumas dicas para síndicos que querem melhorar o seu desempenho na função, obtendo assim uma maior aprovação de todos os membros do condomínio. Seguir essas dicas é o primeiro passo para aqueles que desejam se tornar um síndico profissional.

Dicas para ser um síndico melhor

Conheça bem as suas responsabilidades e obrigações

Para desempenhar bem o seu papel, o síndico deve conhecer todas as suas responsabilidades e obrigações, incluindo as questões legais que envolvem a função. Ele deve atender os condôminos e funcionários nas suas questões e garantir que todos estejam seguindo o que foi estabelecido no Regulamento Interno do condomínio.

Um bom síndico deve estar preparado para atuar na gestão do condomínio e intermediar qualquer conflito que venha a surgir, incluindo conflitos entre vizinhos.

Seja organizado e comprometido

Dois dos requisitos básicos para quem deseja se tornar um síndico são organização e comprometimento. Só assim você poderá oferecer uma boa gestão condominial a se tornar um síndico melhor. O dia a dia de um síndico normalmente envolve muitas atividades, incluindo algumas que envolvem documentos importantes e questões burocráticas, por isso a falta de organização pode complicar bastante as coisas.

Além disso, o comprometimento é importante para que o síndico consiga dar conta das suas atividades diárias, ajudando a garantir o bem-estar dos condôminos e funcionários.

Controle bem os gastos

Os gastos do condomínio devem ser bem administrados para que o dinheiro não sirva apenas para pagar contas, mas também para investir em melhorias que irão valorizar o prédio e eventuais manutenções. A falta de responsabilidade com os gastos pode acabar saindo cara, então sempre procure formas de diminuir os custos do condomínio.

Tenha uma boa comunicação

Um bom síndico sempre mantém uma comunicação efetiva com os condôminos, seja através de notas fixadas em áreas comuns, por carta ou através do jornal do condomínio. O importante é que os moradores sempre estejam cientes do que está sendo feito com o dinheiro do condomínio sem precisar ficar sempre procurando o síndico para ter acesso a essas informações.

Para fazer com que os moradores conheçam melhor o Regimento Interno do condomínio, você também pode fixar cópias do Regimento Interno em locais comuns do prédio. Assim todos poderão tirar dúvidas sobre ele sempre que quiserem.

Conheça bem o condomínio

Procure conhecer bem tanto a edificação quanto os funcionários e condôminos que circulam por ela. Assim você poderá fazer uma gestão mais eficiente de tudo, inspecionando os andares para verificar eventuais necessidades de manutenção e verificando o andamento das soluções de todos os problemas, incluindo os conflitos.

Cuide da manutenção do prédio

Os descuidos com a manutenção do condomínio podem acabar criando gastos maiores a longo prazo. Sempre fique de olho na manutenção das tubulações, portões, elevadores, sistemas de segurança, infiltrações e tudo mais que houver no prédio. Se necessário, conte com a manutenção de empresas especializadas para resolver o problema.

Lembre-se que problemas como uma simples infiltração, se não forem corrigidos a tempo, podem causar danos muito maiores ao prédio, comprometendo o orçamento do condomínio.

Não deixe a segurança de lado

Por ser um lugar onde há uma considerável circulação de pessoas perto das entradas das residências, os cuidados com a segurança podem ser um grande diferencial. Tenha muito cuidado com pessoas desconhecidas adentrando o local, pois podem ser criminosos disfarçados com a intenção de cometer roubos. Crie regras para controlar a entrada de desconhecidos e sempre verifique as condições da portaria e de outras formas de acesso ao prédio.

Bônus Extra – Portaria Remota

Uma das melhores formas de manter a segurança e controlar o acesso de pessoas ao condomínio é a Portaria Remota. A Peter Graber oferece uma solução de monitoramento de condomínios com Portaria Remota que funciona de forma efetiva. Se o seu objetivo é ser um síndico melhor, pense em soluções tecnológicas que deixarão os moradores mais seguros e satisfeitos. Saiba mais sobre o monitoramento de condomínios neste link.

Como se proteger de maneira inteligente? Conheça a Teoria do Triângulo do Crime

By No Comments

A segurança privada dispõe de várias teorias que buscam ajudar a evitar ações criminosas através de análise de dados. E para empresas que buscam saber como se proteger, é importante conhecer a Teoria do Triângulo do Crime.

Na área da segurança, uma das melhores formas de prevenção é conhecer bem como funciona a execução do crime, e na segurança empresarial isso não é diferente. Usando teorias como a do Triângulo do Crime, fica mais fácil identificar os fatores que motivam e execução das ocorrências indesejadas em empresas.

De simples entendimento e alta relevância, a teoria do triângulo do crime é uma das mais utilizadas por diversos órgãos públicos de segurança, incluindo a polícia militar. As empresas que querem saber como se proteger de forma otimizada devem conhece-la, por isso no post de hoje vamos falar sobre o que é a teoria do triângulo do crime e ensinar formas efetivas de se proteger.

O que é a Teoria do Triângulo do Crime?

De forma bem sucinta, a teoria do triângulo do crime ajuda a entender as motivações que levam os indivíduos a cometer as suas ações delituosas. Ela tem base na Teoria da Atividade Rotineira, que é muito usada na criminologia e afirma que um crime ocorre quando uma vítima em potencial e um provável criminoso se encontram no mesmo lugar sem a presença de um guardião capacitado.

O guardião capacitado da teoria são as medidas de prevenção de um local, seja através vigilância, segurança eletrônica ou qualquer outra medida de segurança.

Por sua vez, a teoria do triângulo do crime afirma que, para que haja ocorrência de um ato criminoso, são necessários três elementos complementares:

Indivíduo motivado

Para que um crime seja executado, é preciso que haja um indivíduo motivado a praticar a ação. Essa motivação pode ser desde coisas simples, como a existência de um bem, até coisas mais complexas.

Técnica

O segundo elemento da teoria do triângulo do crime é a forma que o criminoso age. Ela inclui habilidades que os criminosos possuem para executar o roubo, como uso de armas, ameaças psicológicas, abertura de cofres, entre outras.

Oportunidade

Por fim é considerada a oportunidade, que é a brecha encontrada pelo criminoso para executar a sua ação. Essas brechas são falhas de segurança como locais mal iluminados, muros baixos, janelas abertas, entre outras.

Para levantar as hipóteses da realização de um crime, é preciso realizar um estudo sobre o que leva os indivíduos a tentarem roubar ou invadir um patrimônio. E com a teoria do triângulo do crime fica mais fácil identificar esses elementos e começar a trabalhar em medidas de segurança adequadas.

Como se proteger de ações criminosas?

Para evitar que a sua empresa tenha prejuízos com invasões e roubos, é preciso se atentar a diversos fatores. Faça uma análise de tudo que pode estar prejudicando a segurança da sua empresa através de uma análise de riscos e tome as providências necessárias para eliminar todas as vulnerabilidades.

Entre algumas das brechas que os criminosos mais exploram para invadir empresas estão descuidos com o exterior como locais mal iluminados ou sem um sistema de vigilância adequado; janelas sem travas e grades de proteção; e portas com pouca resistência e sem um bom sistema de monitoramento.

Mas cada caso é um caso. Apesar dessas vulnerabilidades serem relativamente comuns, cada empresa tem as suas particularidades, por isso uma análise é necessária. Verifique locais por onde os criminosos podem entrar com facilidade e verifique se há pontos cegos onde as câmeras de vigilância não cobrem. É importante pensar na segurança do local tanto durante o dia quanto durante a noite, quando a circulação de pessoas é menor e a maioria das ações criminosos ocorre.

Para garantir o máximo de segurança para a sua empresa, o melhor a se fazer é contar com ajuda profissional de empresas especializadas em segurança. Se você está em busca de alarmes monitorados, conte com a Peter Graber para cuidar da segurança da sua empresa. Somos uma empresa de monitoramento de alarmes que trabalha com o que já de melhor em tecnologias de alarmes no Brasil.

E se você está em busca de mais dicas sobre como se proteger, não deixe de conferir o nosso blog! Estamos sempre trazendo matérias sobre segurança com o intuito de ajudar pessoas e empresas que querem um dia a dia mais seguro.

Aprenda a identificar as falhas na segurança da sua empresa

By No Comments

Naturalmente, as empresas são alvos para criminosos, pois costumam concentrar uma série de equipamentos ou produtos de valor. Também, devido ao tempo em que passam fechadas, sem presença dos colaboradores, a noite é atrativa para este tipo de ação que pode gerar prejuízos enormes. Por isso, identificar as falhas na segurança da sua empresa é essencial.

Proteger o seu patrimônio, bem como o seu pessoal, afinal ações durante o expediente não estão descartadas, é papel de um bom gestor. Pensando nisso, vamos explicar para você quais são essas falhas, como identificá-las e de qual forma tornar a sua empresa um espaço mais seguro e protegido.

Vamos lá?

 

As falhas que comprometem a segurança da sua empresa

Para identificar os erros que tornam a sua empresa vulnerável listamos alguns itens que precisam ser observados e que podem indicar falhas na segurança. Veja quais destes pontos estão sendo negligenciados:

Ausência de investimento na segurança da estrutura física

Para chegar até a sua empresa provavelmente há portões, portas, guaritas e muros, não é? Independente de ser um, dois ou todos itens da lista presentes na estrutura física do seu negócio, você investiu na segurança desses pontos?

Até mesmo antes disso, você já se questionou sobre esses pontos? Prédios ou espaços mais antigos, de forma geral, não tinham um planejamento arquitetônico voltado para muita segurança. Afinal, em anos atrás, a realidade era bastante distinta, bem como os índices da criminalidade.

Porém, se o espaço no qual você está instalado é novo, também é preciso cautela. Dependendo do projeto e dos objetivos do arquiteto, é possível que questões básicas tenham sido negligenciadas em nome da estética.

Por exemplo, avalie se o posicionamento da guarita é o ideal. Qual o campo de visão da pessoa que está lá dentro? Ela é blindada? Qual a altura dos portões? Há itens que facilitem a escalada ao redor? Quais estruturas e construções rodeiam a sua empresa?

Tudo isto precisa ser avaliado e receber o devido investimento para tornar os principais pontos de acesso ao prédio ou área mais seguros e menos expostos.

Ausência de segurança eletrônica

Uma empresa sem segurança eletrônica é um alvo fácil para criminosos. Isto porque o suporte humano é essencial, porém limitado. Há um trabalho muito maior que garante a plena segurança de um espaço e para ele ser realizado é essencial a aparelhagem eletrônica.

E mais: não pense que segurança eletrônica é apenas instalar câmeras. Além de se fazer necessário muitos outros recursos, este é um segundo erro básico. Não adianta implantar um sistema se a sua equipe não sabe utilizar. Treinar o pessoal para saber como reagir frente ao equipamento e em casos de emergência é primordial.

Outro erro muito comum neste caso é instalar equipamentos e nunca mais verificar os materiais. Sem manutenção periódica você corre o risco de ser vítima de algum crime e não ter o ato gravado pois as câmeras não estavam em funcionamento. Verificar as peças, testar e realizar reparos é obrigação de quem busca um sistema sem falhas na segurança.

Lembre-se de que alarmes que são monitorados de forma remota e o sistema de controle de acesso são parte essencial da segurança eletrônica, para além de câmeras. Saiba mais.

Ausência de procedimentos de segurança

A sua empresa possui procedimentos de segurança? Se a resposta é não saiba que você está sim favorecendo uma situação de risco. Se a resposta é sim, a segunda pergunta é: seus funcionários conhecem tais procedimentos? São realizados treinamentos? Pois então, saiba que este é um forte indicador de falhas na segurança da sua empresa.

Todos os seus funcionários precisam ter consciência da importância de primar pela segurança do local e mais: devem ter orientação de como se comportar frente a casos de violência, invasão e roubos.

Pessoas que não sabem como reagir em situações de perigo estão ainda mais expostas a riscos, inclusive de vida, além de colocarem o seu patrimônio em posição altamente prejudicial.

 

Como resolver as falhas na segurança?

Caso a sua empresa esteja enquadrada dentro desses pontos que citamos acima é importante que você procure um profissional. Apesar de serem indicativos fortes, a segurança é algo muito delicado para ser tratado de forma amadora. Por isso, entre em contato com os especialistas da Peter Graber para que eles possam fazer o diagnóstico completo e profissional do seu negócio.

Somente eles serão capazes de indicar todos os pontos de vulnerabilidade e apontarem as melhores soluções. Confie a sua empresa a quem entende de segurança.

Segurança em hospitais e clínicas requer atenção redobrada

By No Comments

O foco de um hospital é cuidar da saúde e recuperação plena de seus pacientes. Porém, cabe a estas instituições preservarem a integridade física e moral dessas pessoas e de seus familiares, afinal estão vivendo um momento frágil. Junto a isto, com a crescente criminalidade de nossos dias, a segurança em hospitais se tornou uma pauta necessária e urgente.

Por isso, nós vamos explicar tudo o que é preciso saber para tornar esse espaço de saúde em um local seguro e protegido.

Vamos lá?

 

Por que hospitais precisam de segurança?

A necessidade de segurança em hospitais e clínicas surge para atender três grandes grupos. O primeiro é em função da obrigatoriedade de proteger o bem patrimonial da instituição. Como há muitos itens valiosos, como aparelhos, medicamentos e equipamentos de alto custo, estes locais se tornam um alvo bastante atrativo para criminosos.

O segundo grupo que necessita de proteção e segurança é a equipe de funcionários. Há um fluxo enorme de pessoas que transitam por hospitais e clínicas divididos em três turnos, sete dias por semana. Logo, todo esse pessoal precisa de um excelente suporte para trabalhar em segurança.

Por fim, o terceiro grupo é representado pelos pacientes e seus familiares. Pessoas envolvidas com o tratamento e recuperação da saúde e que não podem se sentir ameaçadas dentro do ambiente o qual buscam ajuda.

Sendo assim, um hospital ou clínica acabam sendo altamente responsáveis pela segurança e bem-estar de todos que fazem parte da sua rotina. Sendo público ou privado, não se pode abrir mão de proteger essas pessoas e o bem patrimonial.

 

Os tipos de segurança em hospitais e por que contratar

Como já vimos a importância e, na verdade, necessidade de haver um sistema de segurança em um hospital, agora chegou a hora de falar como fazer isto. O primeiro ponto que precisa ser abordado é por que terceirizar este tipo de serviço em uma instituição de saúde.

Então vamos lá. Como mencionamos, em um hospital ou clínica circulam muitas pessoas em todos os momentos do dia e da noite. Logo, é necessário investir em bem mais do que pessoas fazendo segurança na entrada e saída. Isto porque somente a tecnologia e experiência no segmento podem ser efetivas de fato.

Ao contratar uma empresa para garantir a segurança ao seu hospital é possível ficar bem mais tranquilo, pois um grupo qualificado está operando a tecnologia a favor do seu patrimônio e das pessoas que ali estão.

Sendo assim, alguns dos serviços como alarme, alarme com câmeras, perimetral e portaria remota, por exemplo, são básicos para assegurar e preservar o patrimônio material. Como ações criminosas são rápidas e se aproveitam de momentos de distração, o monitoramento dessas câmeras é algo que apenas uma empresa especializada nisto pode oferecer.

Outra ação comum de vândalos é obstruir os equipamentos, como desligar câmeras, destruí-las ou mudarem as mesmas de posição para facilitar crimes. Por isso, um teste diário do equipamento é essencial para assegurar que existe cobertura por todo o local e para que seja realizada a manutenção caso seja preciso.

Acompanhar todas as informações de segurança do hospital ou clínica pelo celular também é algo primordial, pois hoje, com todos conectados, a informação chega bem mais rápido e de forma acessível. Mais uma vez, um tipo de serviço que somente empresas especializadas em segurança empresarial são capazes de fazer pelo seu hospital ou clínica.

 

A segurança patrimonial que você busca

Agora você sabe a importância de discutir a segurança de um hospital e clínica e o porquê fazer isto a partir de uma empresa terceirizada, chegou a hora de conhecer o serviço certo para a sua empresa.

Todos estes serviços acima e muito mais você encontra no Peter Graber. Pois além do já citado, é possível contar com uma série de recursos essenciais como monitoramento de alarmes com GPRS e também com imagens, a pronta resposta motorizada e o atendimento 24 horas por dia, detecção de fumaça, relatório de arme e desarme do alarme e ainda notificação de abertura e fechamento e muito mais.

Saiba mais sobre segurança empresarial e comece agora mesmo a investir na proteção do seu bem material e na segurança de todas as pessoas que fazem parte do processo, sejam funcionárias ou clientes.

 

A segurança em hospitais é uma pauta urgente, necessária e que deve sair do papel o quanto antes.

Como implantar uma segurança eletrônica para empresas

By No Comments

A segurança é um item essencial em toda empresa, afinal nunca sabemos quando irá ocorrer uma invasão ou roubo. Esse tipo de ação pode não só gerar prejuízo, mas também trazer um grande transtorno para a administração e funcionários, por isso o investimento em segurança eletrônica para empresas é algo que nunca deve ser deixado de lado.

A segurança empresarial tem a grande vantagem de poder oferecer mais tranquilidade e evitar prejuízos causados por indivíduos mal-intencionados. Nós já falamos aqui no blog anteriormente sobre algumas dicas para deixar a sua empresa mais segura. Mas com os recursos que temos hoje, você pode contar com um monitoramento muito mais efetivo que poderá blindar a sua empresa contra invasões.

No post de hoje vamos apresentar uma excelente opção para você que está em busca de mais segurança para o seu empreendimento através da tecnologia. Saiba como aproveitar o melhor da segurança eletrônica para empresas.

As principais vulnerabilidades

Uma das melhores formas de encontrar uma boa solução de segurança empresarial é conhecendo os principais tipos de invasão e vulnerabilidades que são exploradas pelos criminosos em empresas.

Por isso vamos falar um pouco sobre os principais tipos de vulnerabilidades que são exploradas em invasões e apresentar algumas dicas para tornar o ambiente mais seguro.

Falhas de segurança no exterior

Um exterior mal protegido pode deixar um local vulnerável a diversos tipos de invasão, seja através de arrombamento ou até mesmo sequestro de pessoas que têm acesso ao prédio. É importante ter um exterior bem iluminado, com câmeras de segurança bem posicionadas, trancas resistentes nos portões e um sistema de alarme que pode alertar quem estiver nas proximidades no caso de qualquer sinal de invasão.

Janelas

Um erro muito comum é o descaso com a segurança das janelas, o que acaba gerando um tipo de vulnerabilidade muito explorado por criminosos. Mantenha sempre as janelas bloqueadas, mesmo que não sejam do primeiro andar. Uma boa forma de deixar as janelas mais seguras é através da instalação de grades de proteção.

Se quiser mais privacidade, considere a instalação de insulfilm ou persianas que bloqueiam a visão do exterior.

Para ter o máximo de segurança nas janelas da sua empresa, instale dispositivos de travamento secundários e sensores conectados a um sistema de alarme que poderá disparar a qualquer sinal de invasão.

Portas

As portas sempre devem ser de material bem forte e ter trancas resistentes, principalmente as que podem ser acessadas pelo exterior. Outra opção são as fechaduras mais complexas que diminuem os riscos de arrombamento.

Para que as portas da empresa tenham uma segurança bastante reforçada, você pode contar com porteiro eletrônico com câmera e um sistema de alarme com monitoramento profissional. Assim as entradas estarão sempre bem protegidas e invasões poderão ser contidas com muito mais agilidade e eficácia.

Soluções em segurança eletrônica para empresas

Por mais que as empresas tenham diferentes necessidades quando se fala em segurança, é importante que ela seja feita por um prestador de serviço experiente que vai saber identificar as maiores vulnerabilidades e apresentar soluções efetivas.

No mercado existem várias opções de monitoramento empresarial, mas é importante contar com um serviço de qualidade prestado por empresas que mantenham o seu compromisso com os clientes.

Como é o nosso caso! A Peter Graber trabalha oferecendo soluções de segurança eletrônica de alta qualidade para empresas, garantindo uma vigilância efetiva e que ajuda a prevenir e combater potenciais invasões.

Monitoramento 24 horas

Uma das soluções desenvolvidas pela Peter Graber para aqueles que buscam segurança eletrônica para empresas, é o monitoramento 24 horas. Com ele você tem os seus alarmes monitorados durante todo o dia, permitindo a circulação de pessoas na empresa em qualquer horário com muito mais segurança.

O serviço de monitoramento também conta com soluções integradas e personalizadas, além de um serviço rápido e atendimento 24 horas, tudo muito bem planejado e com profissionais qualificados para garantir o melhor para você e para a sua empresa.

My Graber App Mobile

Para deixar o serviço ainda mais completo, oferecemos também o My Graber App Mobile, um aplicativo que permite monitorar o seu patrimônio de qualquer lugar. Para isso basta ter um celular com o app instalado e conexão com a internet.

Quer saber mais sobre o nosso serviço de segurança empresarial e como ele pode te ajudar? Então acesse o nosso site e confira tudo que temos para oferecer em segurança eletrônica para empresas.